Os Vingadores [Resenha]

No final do ano passado eu escrevi um texto chamado “Os 5 filmes mais esperados de 2012”, e coloquei Os Vingadores na primeira posição.

Isso mostra quanta expectativa eu tinha nesse filme. E não só eu, mas muita gente previa um filme incrível. Mas todos estavam errados… O filme é MUITO mais que incrível.

O principal argumento daqueles poucos que duvidavam de que Os Vingadores seria um dos melhores filmes em toda a história do cinema era que “seriam muitos personagens para desenvolver todos na história”. Foi aí que eles se enganaram, pois TODOS os personagens principais são muito bem desenvolvidos.

E por “principais” entenda que é desde o Homem de Ferro, Thor, Hulk e Capitão América, ao vilão Loki (que ganha mais da minha simpatia a cada filme) e até mesmo ao pessoal da S.H.I.E.L.D. (Nicky Fury, Viúva Negra, Gavião Arqueiro e inclusive o Agente Coulson). Todos fazem a trama girar, todos são muito bem aproveitados do seu jeito.

O filme sabe mesclar muito bem humor (na maioria das vezes proporcionado pelo nosso querido Tony Stark) e ação, além de mostrar muito daquele lado mais “humano” dos heróis naquele jeito já conhecido da Marvel.

A sessão que eu assisti foi em 3D, mas o efeito não faz muita diferença assim. Embora ele dê um charme a mais para as cenas de ação, que são ESPETACULARES.

As atuações são muito boas também, com o elenco de grandes estrelas interagindo de um jeito convincente.

Sejam nos diálogos, conflitos, atuações e cenas de ação, o filme acerta em todos os seus mínimos detalhes. Ele é o filme que a gente esperava, e ainda melhor. Aliás, recomendo que você convide aquele seu amigo à beira do suicídio para assistir com você. Ele vai acabar desistindo da ideia na expectativa de assistir Os Vingadores 2.

Eu assisti: Thor

 

E eis que só nessa reta final para Os Vingadores é que consegui ver Thor. Bem, pelas críticas que vi na época que o filme foi lançado, achava que era um filme bem mediano, que não agradava nem desagradava. Mas o que eu vi foi um filme ótimo, que me empolgou do começo ao fim.

Sim, tem alguns defeitos, mas o saldo total é bastante positivo. Na verdade, o principal problema do filme é que ele é uma história de redenção do Deus do Trovão. Assim, temos uma história do arrogante Thor se tornando mais humilde.

Mas esse clichê é algo pequeno se comparado com as coisas incríveis desse filme: várias referências ao Universo Marvel, os belos efeitos especiais, a mitologia incrível do personagem muito bem adaptada e acima de tudo, Loki.

Sim, o irmão invejoso de Thor rouba muitas das cenas do filme, e o ator Tom Hiddleston consegue dar vida a um vilão no nível de Magneto e quase um Coringa.

E mesmo com algumas cenas de ação muito boas no filme, para mim as melhores foram as de Loki armando seus planos.

Como falei lá em cima, Thor está cheio de referências. Adorei ver quando falaram de forma implícita sobre Bruce Banner (se referindo a ele como “um cientista pioneiro em radiação Gama”) e ao Homem de Ferro.

O final não é algo tão feliz, mas também não é uma tragédia. Considerei um bom final.

Mas a cena pós-créditos é que foi realmente incrível, reunindo Loki e Nick Fury em uma cena que será de grande importância para Os Vingadores.

Minha empolgação com o filme dos Heróis Mais Poderosos da Terra está a mil, e só o que posso desejar é que 27 de abril chegue logo.

Panini solta um teaser sobre o lançamento de Os Novos 52 no Brasil

 

Isso mesmo, o reboot que o universo da DC sofreu finalmente chegará ao Brasil! E com a saga Ponto de Ignição (que prepara o terreno para esse recomeço) quase no fim, a Panini lança esse teaser para anunciar
a chegada dos Novos 52.

Pela imagem se supõe que todas as 52 novas revistas serão publicadas por aqui. E tudo me leva a creditar que ainda será naquele formato chato de histórias dentro das revistas de heróis mais famosos.

Mas ainda assim estou ansioso pra ver as revistas de volta ao número 1 e começar uma coleção do Lanterna Verde.

Recomendação musical da semana #20

Ah, o Power Metal… Meu estilo favorito entre tantas vertentes do Rock. Seja por sua temática mais fantasiosa ou por seus vocais extremamente técnicos, eu o adoro.

Mas não é só por isso que gosto de Lavatory Love Machine, do Edguy. E nem só porque cita o Brasil, mas sim porque seu clipe é divertido e engraçado, muito parecido com o que o Helloween fazia antes, como na música que dá nome a esse blog.

Clique no play e prepare-se pra rir bastante.

Game of Thrones 02×02: The Night Lands

Só o que posso falar desse episódio é que ele foi bom. E ponto. E “bom” não é tanto pra uma série como Game of Thrones, em todos os episódios antes desse são excelentes.

O motivo de eu classificar o episódio apenas como “bom” é que ele muda certas partes do livro e apresenta algumas cenas desnecessárias. Vou falar delas nos próximos parágrafos.

Na abertura do episódio temos Pyke sendo introduzida, que me empolgou tanto quando Pedra do Dragão no episódio anterior.

As cenas com Arya ainda foram menos do que eu imaginava, mas já estão crescendo. Gostei de ver a interação dela com os três homens acorrentados na carroça, e como Yoren expulsou os homens de manto dourado.

Tyrion enviou Lorde Janos para a Muralha, em uma das melhores cenas do episódio. Claro, o anão é um dos personagens mais incríveis da série. Aliás, nessa cena teve uma mudança com relação aos livros: Tyrion nomeou Bronn Comandante da Patrulha da Cidade, e não Jacelyn Bywater. Eu considerei essa mudança interessante e até gostei dela.

Theon chegou em Pyke! E o cenário ficou ótimo, realmente incrível. E muitos dos pequenos detalhes que estavam no livro apareceram aqui. De diferente só teve mesmo a introdução da irmã de Theon, Asha (chamada na série de Yara) já nesse episódio, um pouco antes que em A Fúria dos Reis. Mas isso eu entendo, já que é preciso ter um pouco mais de pressa pra apresentar certos personagens na série.

Na verdade, as “cenas desnecessárias” que falei lá em cima são as que se passam no bordel de Mindinho. Essa história lá já deu o que tinha quer dar, foi bom usar ela para mostrar o massacre dos bastardos em The North Remembers, mas agora se tornou muito chato.

Eu quero ver é a guerra, não uma prostituta assustada com o Lorde Baelish. Espero que se dediquem mais aos personagens realmente importantes e parem de mostrar essa história que não contribui nada com o andamento da série.

Nesse episódio Davos nos foi devidamente apresentado. “Stannis é meu deus”, disse o ex-contrabandista, mostrando o seu sentimento de gratidão para com aquele que lhe deu títulos e terras.

Daenerys teve um destaque ainda menor do que no episódio anterior. Mas isso não é um ponto ruim, estão indo com calma na parte dela da história.

E a cena final foi uma das mais chocantes (e mais legais) da série: Jon Snow viu Craster entregando um bebê para um Outro comer.

Mesmo com algumas falhas (isso na minha humilde opinião) nesse episódio, a temporada se encaminha para algo muito maior e, claro, muito mais épico que a anterior.

Veja um comercial de Os Vingadores que você vai ADORAR

 

Faltam poucos dias para 27 de abril, a data de estreia de Os Vingadores. E a cada nova notícia eu tenho mais certeza que ele será um ótimo filme.

O tal comercial de TV que falei no título foi lançado recentemente. Nele o Capitão América dá uma ordem ao Hulk. Não vou falar muito, veja por você mesmo.

 

Incrível! Essas naves estão demais, os efeitos estão demais… E ESSE HULK?

Cara, eu quero que dia 27 chegue logo.

Veja a abertura de Saint Seiya – Ômega

Quando eu (como fã de Os Cavaleiros do Zodíaco que sou)  li pela primeira vez uma notícia sobre o novo anime da saga, Saint Seiya – Ômega, não sabia o que esperar.

E sinceramente, não sei o que esperar nem agora. Mesmo com resenhas positivas e pessoas elogiando, não fui com a cara desse traço e com a história. Mas eu tô enrolando demais, você quer ver a nova abertura (que é uma nova versão de Pegasus Fantasy).

E continuo não sabendo o que esperar. Só sei que não gostei dessa abertura, descaracterizaram aquela que é, pra mim, uma das melhores músicas de anime de todos os tempos.

Game of Thrones 02×01: The North Remembers

O inverno voltou… E em estreia mundial! Fiquei muito surpreso (e empolgado) ao saber que até mesmo a HBO brasileira passaria o tão esperado primeiro episódio da segunda temporada de Game of Thrones.

O hype em cima do retorno da série estava mais alto que o Ninho da Águia, e decepcionar os fãs seria fácil. Mas não pra HBO. Conseguiram fazer um ótimo season premiere.

Logo na abertura vemos uma leve mudança, com Pedra do Dragão aparecendo no mapa. Não é nada demais, mas pra nós fãs é algo muito legal.

A primeira cena é a do torneio para o dia do nome de Joffrey, onde Tyrion aparece para tomar seu lugar como substituto da Mão do Rei. E Peter Dinklage como sempre dando um show de atuação.

Stannis está se aliando a religião de Melisandre. Como eles são personagens novos, vou falar sobre a caracterização deles. Ela se parece muito com o descrito nos livros, mas Stephen Dillane como Stannis não me lembrou de quase nada do personagem que eu imaginava quando lia as descrições de Martin.

Daenerys atravessa um deserto com seu khalasar e seus dragões. Aliás, como eles são bem-feitos! Parecem que estão ali mesmo com a khaleesi.

Bran como Senhor de Winterfell foi algo muito bom de ver. E quando Osha disse que o cometa “significava dragões” para o menino meu lado fã pirou.

As cenas da Patrulha da Noite foram muito legais. O Mormont dando um sermão em Jon foi uma das melhores cenas do episódio.

O lobo gigante de Robb, Vento Cinzento, cresceu muito e por isso agora ele é feito em CG. E como os dragões ele ficou incrível.

Começamos a ver que o Theon vai ter um destaque muito maior nessa temporada. Eu sempre gostei do personagem, e adorei quando ele disse a Robb “Eu não sou um Stark, mas seu pai me criou para ser um homem honrado”.

Não posso deixar de falar da conversa de Catelyn e o Rei do Norte. Ele está começando realmente a virar um grande estrategista militar, um verdadeiro rei. Seu amadurecimento é nítido. E claro, a frase “tem um rei em cada canto agora”, dita pela Senhora Stark, foi impagável.

Arya teve menos destaque nesse episódio do que eu imaginava. Mas tudo me leva a acreditar que no próximo ela vai aparecer bem mais.

No geral o episódio apresentou a grande maioria dos personagens principais conhecidos e os novos, além de mostrar o encaminhamento dessa temporada, e tudo o que podemos esperar de grandioso dela. The North Remembersfoi o episódio perfeito para acalmar a ansiedade dos fãs.

Recomendação musical da semana #19

Hoje é 1º de abril. E o que esse dia tem de tão importante além da estreia da  nova temporada de Game of Thrones? Bem, é dia da mentira. É aquela época das pegadinhas e coisas assim.

 E que tipo de música combina mais com essa data do que as músicas do Massacration?

Sufocators Of Metal é uma música do segundo álbum da banda, e tem um dos clipes mais legais deles. Aproveite o 1º de abril e se divirta com o Detonator.

Skoob

Sempre fui apaixonada por livros, ler sempre me deu prazer, e pra aqueles que dividem a mesma opinião comigo que a leitura é um otimo hobbie, existe a rede social Skoob.
 Para quem não conhece, Skoob é um lugar onde você organiza os livros que você já leu, quer ler,  esta lendo ou relendo em uma estante virtual. Além disso, você ainda favorita seus livros, seleciona os desejados para presentes e participa de grupos para discussão sobre os autores e suas obras.


Além dessas características, você ainda pode controlar o número de páginas que você lê por dia, quais livros você emprestou, quais que colocar na meta de leitura, fazer resenhas do livro desejado, avaliar a obra, quais livros abandonou, e alem de uma variedades de amigos para compartilhar sua opiniao. Enfim…para os leitores de plantão, esse é um ótimo lugar para quem ama livros:  http://www.skoob.com.br/