Seis bandas de Rock que se inspiraram na cultura pop

 

Na grande maioria das vezes uma banda quer passar uma mensagem com suas letras, e assim se inspiram em certas coisas para escrevê-las, como em mitologias antigas, ocultismo e fatos históricos. Mas alguns músicos se inspiram em filmes e livros que gostam, fazendo uma referência a eles.

Eu montei, baseado totalmente em meu conhecimento e gosto pessoal, uma lista com algumas bandas que fizeram uma homenagem à certas obras da cultura pop (ou cultura nerd, como preferir) para criar suas músicas.

Continuar lendo

E faz dois anos que Dio morreu

Isso mesmo, o tempo passou rápido e já estamos há dois anos sem o maior músico que o Heavy Metal já viu (ou ouviu, melhor dizendo).

Falar de Ronnie James Dio é difícil, pois ele teve uma carreira muito rica. Então decidi postar aqui algumas das suas músicas que mais curto, passando pelas três bandas mais famosas que ele participou: Rainbow, Black Sabbath e sua banda solo, Dio.

Aliás, tudo o que tem pra saber sobre ele já foi dito na incrível série de textos feita pelo site Delfos. Lá tem muitas curiosidades sobre sua vida musical e pessoal, uma biografia sobre o nosso grande “arco-íris no escuro”. Uma leitura muito mais que recomendada.

Sem mais palavras, vejam a seleção das minhas músicas favoritas cantadas pelo grande Dio.

No Rainbow


 

No Black Sabbath

 

Em carreira solo

Recomendação musical da semana #20

Ah, o Power Metal… Meu estilo favorito entre tantas vertentes do Rock. Seja por sua temática mais fantasiosa ou por seus vocais extremamente técnicos, eu o adoro.

Mas não é só por isso que gosto de Lavatory Love Machine, do Edguy. E nem só porque cita o Brasil, mas sim porque seu clipe é divertido e engraçado, muito parecido com o que o Helloween fazia antes, como na música que dá nome a esse blog.

Clique no play e prepare-se pra rir bastante.

Recomendação musical da semana #19

Hoje é 1º de abril. E o que esse dia tem de tão importante além da estreia da  nova temporada de Game of Thrones? Bem, é dia da mentira. É aquela época das pegadinhas e coisas assim.

 E que tipo de música combina mais com essa data do que as músicas do Massacration?

Sufocators Of Metal é uma música do segundo álbum da banda, e tem um dos clipes mais legais deles. Aproveite o 1º de abril e se divirta com o Detonator.

Top 3 cenas musicais memoráveis em séries

É isso mesmo, preparei agora mais um “Top x qualquer-coisa” pra vocês. Sim, eu sei que vocês não aguentam mais esse tipo de post, mas dessa vez é sobre as melhores cenas musicais de séries. Aposto que vocês vão gostar.

Ah, só um aviso antes que você comece a ler: não gosto de séries musicais propriamente ditas, então não espere encontrar algo como Glee aqui. Além disso, não são cenas em que personagens cantam músicas, mas sim que músicas famosas tocam ao fundo delas. Pronto, avisos dados, vamos assisti-las.

3 – Livin’ On A Prayer – Everybody Hates Chris 

A última cena de Todo Mundo Odeia o Chris é também uma das mais legais de toda a série. Ao som de Livin’ On A Prayer, do Bon Jovi, Chris e sua família esperam o resultado da prova que decidirá o futuro do nosso odiado protagonista. A cena (e também a série) termina no momento em que Julius chega com o resultado, sem que fiquemos sabendo qual é. Vale muito a pena ver.

2 – Tom Sawyer – Chuck

Chuck era um seriado incrivelmente legal. Conseguia unir (de forma genial) duas coisas que pareciam opostos naturais: o mundo da espionagem e o mundo nerd do qual o protagonista fazia parte. E uma das cenas mais memoráveis da série é quando o Chuck joga um game arcade enquanto ao fundo era tocada a música Tom Sawyer, do Rush.

1 – Carry On My Wayward Son – Supernatural 

(Clique aqui para ver o vídeo dessa cena. É que não encontrei NENHUM vídeo dela no Youtube que a incorporação estivesse liberada.)

Ao final de qualquer season finale de Supernatural tem uma retrospectiva de toda a temporada embalada pela música Carry On My Wayward Son, do Kansas. . Como são muitos desses momentos, resolvi escolher o que eu acho o melhor “The Road So Far” da história da série: o da quinta temporada.

Espero que tenham gostado da lista. E se vocês conhecem outros momentos assim em seriados legais falem aí nos comentários.

O que rolou em 2011: Música

Na segunda parte do especial que funciona como retrospectiva do ano nós vamos conversar sobre música. Mas como o estilo de música que curto é Rock/Heavy Metal você só encontrará aqui esse estilo odiado por muitos e amado por mais gente ainda. Então não espere encontrar nada sobre Pop, Axé, Funk, Pagode nem similares porque eu não gosto disso.

Terminados os avisos, coloque os fones, bata cabeça e vamos nos lembrar do que aconteceu no mundo da música pesada esse ano, meu amigo.

Posso começar falando que esse ano foi “o ano dos festivais”. Tivemos o Rock in Rio e o SWU tão próximos um do outro.

No lado do RiR devo destacar os shows do Korzus, que me fez conhecer e virar fã da banda; o tão falado show do Angra que teve um desempenho ruim do vocalista Edu Falaschi; o do Metallica, que é assumidamente minha banda favorita e fez um show que uniu músicas clássicas da banda e duas do ótimo Death Magnetic e fez um show que agradou todos os fãs.

No SWU eu só assisti ao show do Megadeth mesmo (aliás, o Multishow mandou MUITO bem na transmissão dos dois festivais), que, do mesmo modo que o Metallica, fez um show com músicas clássicas e algumas do novo (e ótimo) álbum TH1RT3EN. A apresentação até contou com a presença do mascote da banda, Vic Rattlehead, pra delírio de nós fãs.

Tivemos alguns álbuns importantes esse ano, como o In Paradisum, álbum do supergrupo de Power Metal Symfonia, que reúne grandes nomes do gênero como Andre Matos e Timo Tolkki. Infelizmente o álbum ficou abaixo das grandes expectativas postas nele, pois embora tivesse uma parte técnica impecável, faltou inovação nele.

Outra coisa a se comentar é sobre o Lulu, o álbum de colaboração entre o Metallica e Lou Reed, que, no mais bondoso eufemismo, foi um álbum chato.

E tivemos a polêmica do Edu Falaschi, dizendo que “brasileiro é chupa pau de gringo” e alegando que o Metal nacional está morrendo. Veja essas declarações no vídeo abaixo.

No dia 11/11/11 o Black Sabbath anunciou seu retorno com uma turnê mundial e com um álbum de estúdio, o primeiro depois de 33 anos.

No final foi um ano bom para a música pesada que tanto adoramos, mas teve seus altos e baixos como sempre. E 2012 já promete com o Metal Open Air aqui no Brasil, reunindo grandes bandas como Blind Guardian e Anthrax, além de muitas outras já confirmadas.

Recomendação musical da semana #18

Tenacious D hoje. E não é qualquer música da banda do Jack Black: é Kickapoo, que conta com a presença de Dio, o baixinho da voz poderosa.

A música e o “clipe” (que é um trecho do filme de mesmo nome da banda) são muito divertidos, e tem o Dio cara. Assistir é quase obrigatório.

Recomendação musical da semana #17

Gamma Ray é uma das melhores bandas de Power Metal do mundo. Na verdade não é surpresa nenhuma se levarmos em conta que Kai Hansen, o fundador e guitarrista da banda, havia fundado também o Helloween. E essa música é uma das melhores do Heading for Tomorrow, o primeiro álbum da banda.

Gosto dela por vários motivos: seu riff, seu vocal, sua letra. É realmente uma ótima música, então não perca tempo e assista logo o clipe de Space Eater.

Bomba da semana #3

Mantendo minha promessa de atualizar essa coluna semanalmente, hoje eu apresento mais uma coisa ruim pra vocês: o clipe da música The View, do álbum Lulu.

Pra quem não sabe o que é o Lulu e nem quis clicar no link da nossa simpática resenha, eis a explicação: ele é um álbum do Metallica em parceiria com o Lou Reed que tinha tudo pra dar errado. E deu.

Exatamente por isso nem passava pela minha cabeça a ideia de que seria feito um clipe de alguma daquelas músicas chatas. Mas acabou que semana passada saiu um clipe que é tão ruim quanto a própria música. Assiste aí depois a gente continua conversando, certo?

E o clipe nem é da música toda. Porque se fosse seria bem pior.

Aliás, eu fui o único em que esses efeitos na cara do Reed provocaram risos? Espero que não.

Realmente é um clipe ruim, de uma música ruim, de um álbum ruim resultados de uma parceiria ruim. Quero que saia logo o novo CD do Metallica pra que eu esqueça o Lulu e a voz do Lou Reed. Sério.