Saint Seiya: Next Dimension Vol. 1 [Impressões]

Como alguns de vocês devem saber, eu sou muito fã de Saint Seiya (ou Os Cavaleiros do Zodíaco, como o anime é conhecido no Brasil).  Desde criança sempre gostei das aventuras dos defensores de Athena, e a partir de 2009 comecei a comprar volumes aleatórios de Lost Canvas (que é uma espécie de spin-off do mangá original, se passando mais de 200 anos no passado).
E em julho do ano passado, junto com o anúncio de Bakuman(outro mangá que adoro), a JBC comunicou que iria trazer outro spin-off de CDZ: Next Dimension. Ele começou a ser lançado em agosto, mas aqui em Sergipe mangás e HQs costumam ter problema com a distribuição (a Panini que o diga) e então só achei o volume 1 nas bancas agora em janeiro.
Logo quando se folheia o mangá nota-se uma grande diferença da maioria dos outros: ele é totalmente colorido. Isso dá charme a mais nele, e a JBC manteve assim na publicação brasileira. Infelizmente isso reflete no preço do mangá, fazendo com que ele custe 14, 90.
Logo que comecei a ler a história não me agradou muito (acho que porque estava acostumado a ler as aventuras de Tenma e companhia pelas mãos da Shiori Teshirogi), mas logo depois eu comecei a gostar dela.
Aliás, vale um pouco comentar sobre ela: a premissa é muito parecida com a de Lost Canvas, mas com a diferença de que aqui passado e futuro do universo criado por Masami Kurumada se cruzam constantemente.
E é isso, fora a história que demorou pra me cativar, eu gostei bastante. Além de contar a história da Guerra Santa do passado Next Dimension continua a história da era de Seiya (de um jeito diferente do visto no filme Prólogo do Céu), e isso é bem legal.
Tenho certeza que nos próximos a história melhorará ainda mais, e eu vou tentar acompanhar o mangá.
Anúncios

One Piece e Dragon Ball serão publicados pela Panini

 

Tantos pedidos, tantas campanhas e tantas orações dos otakus brasileiros finalmente deram certo: One Piece volta a ser publicado no Brasil, pela Panini, já em Janeiro de 2012. E o melhor de tudo: vai ser publicado tanto desde a primeira edição, quanto do ponto em que parou na Conrad!

Conhecendo a editora sei que o mangá será tratado com muito cuidado e com certeza agradará os fãs. Eu não li muito dele então eu aproveitarei e tentarei comprar o volume 1 pra conhecer melhor.

E não para por aí. O clássico dos clássicos Dragon Ball também será republicado a partir do ano que vem.

Aí sim, Panini!

JBC vai republicar o mangá clássico de Cavaleiros do Zodíaco

O mangá de CDZ foi publicado originalmente pela Conrad há muitos anos. Ela agora se desligou da Shueisha, e isso abriu uma brecha pra JBC (que vinha investindo em publicações do Kurumada e derivados de Saint Seiya) pra negociar com a editora japonesa.

A revelação veio dessa imagem que abre o post, que foi postada no Facebook do editor da JBC Marcelo Del Greco.

Eu acho bem legal essa iniciativa, mas conhecendo  JBC, eu sei que ela vai descer a faca no preço do mangá (se ela já fazia isso com Lost Canvas, imagine como mangá original?). E o tenso é que vai sair numa qualidade inferior aos mangás da Panini, que além da qualidade superior, são bem mais baratos.

Eu reclamo assim, mas lógico que vou comprar. Ou não, já que se for que nem o Volume 1 de Bakuman, que eu procurei por umas três semanas, mas se esgotou muito rápido tamanha a popularidade, eu não vou sequer ver uma nas bancas.

Os 5 personagens secundários que mais amamos

Esse negócio de fazer Top 5 tá se tornando bem comum no blog, mas fazer o que, ideias pra esses posts me veem à cabeça assim, de repente.

Todos nós gostamos de personagens secundários de várias histórias, e achamos que alguns deles merecem um destaque bem maior nelas. Vamos agora aos cinco que considero os mais queridos.

5- Jiraya

Não dá pra não gostar do ero-sennin, pra mim o melhor personagem de Naruto. Ele é carismático, engraçado, poderoso, e claro, tarado.

Sua morte com certeza deixou os fãs de Naruto tristes, mas foi uma morte digna, e, além disso, ele deu a pista pra Naruto que o verdadeiro Pain não estava com os seis.

Por falar na morte dele, ela foi uma das mais legais que já vi nos mangás/animes.

4- Dobby

O elfo-doméstico é um dos personagens mais queridos de Harry Potter, cativando-os desde sua primeira aparição.

Sério, os fãs gostam tanto dele que acho que não é difícil de encontrar pessoas que choraram quando ele morreu.

3- Castiel

Supernatural tem muitos personagens secundários legais como o Bobby, o Crowley, entre outros. Mas o melhor mesmo é o Castiel, sendo ele o personagem mais querido dos fãs depois do Dean (é isso aí, ninguém gosta do Sam). Bem, até agora os fãs gostam muito dele, entretanto isso promete mudar na próxima temporada (mas isso já é assunto pra outro post).

Sério, não dá pra não simpatizar (e não rir) com o anjo tentando se adaptar ao nosso mundo, e o Dean tentado ensinar a ele como tudo funciona por aqui.

2- Moe

Em uma série que dá vários episódios de destaque à suas dezenas de personagens secundários como os Simpsons, escolher um pra essa lista é uma tarefa difícil.

Mas acredito que o Barman de Springfield seja pra outros fãs, como é pra mim, o personagem secundário mais legal da série.

Moe está sempre se dando mal, recebendo trotes do Bart, e tentando se matar. Não tem como não simpatizar com ele. E além de tudo, como qualquer personagem dos Simpsons, ele tem um passado que rende ótimos episódios.

1- R2-D2

Sim, o cobiçado primeiro lugar é de R2, o droide mais querido de Star Wars. Tenho certeza que todos os fãs, assim como eu, têm o R2 como um dos seus preferidos da saga.

Ele é um dos únicos dois personagens que estão presentes em todos os filmes e são interpretados pelos mesmos atores (o outro é o C-3PO, o fiel companheiro do pequeno droide).

Menção Honrosa- Eiji

Essa parte não tinha nos outros Top 5, mas me sinto obrigado a citar o Niizuma Eiji, o rival de Mashiro e Takagi, de Bakuman.

Por Bakuman não ser uma obra tão conhecida como as outras citadas, não coloquei ele no Top 5 de verdade, mas o Eiji é com certeza muito querido entre os fãs do mangá, pois foi feito um questionário na Jump para eleger qual personagem eles mais gostavam e ele ganhou com uma larga vantagem.

Não é pra menos, o Eiji é muito legal porque ele praticamente vive pro mangá, sendo bem excêntrico e falando onomatopeias a maior parte do tempo.

Os 5 Maiores vilões da ficção

Mais um Top 5 aqui pro blog, que tive a ideia de fazer enquanto pensava no primeiro colocado. Já vou avisando que o texto tem alguns spoilers, mas se você não ligar pode continuar.

5- Voldemort

O vilão da série Harry Potter merece estar aqui por que se tomar o poder e quase conquistar o mundo mágico não é uma tarefa simples, imagine fazer isso duas vezes!

Além disso, sua busca pela imortalidade fez ele dividir sua alma em várias partes, e garantiu sua posição aqui.

4- Aizen

O primeiro vilão de Bleach, tão poderoso que conseguiu enganar toda Soul Society, fingindo ser bonzinho e depois forjando sua morte.

Arquitetou um plano para trazer Rukia para a Soul Society para ser executada acusada de um crime grave, somente para pegar o Hougyoku que estava dentro dela. Além disso, se aliou aos Hollows para concretizar seus planos. Quer mais motivos pra ele estar aqui?

3- Magneto

O Magneto é um vilão muito legal, seja nas HQs, filmes, desenhos, e principalmente em First Class. Não só por que ele é muito poderoso, mas seus motivos pra agir como um “terrorista mutante”, são compreensíveis, já que ele está querendo apenas defender os da sua “raça” como o prório Xavier, mas de um jeito bem mais agressivo.

2- Saga 

O Cavaleiro de Gêmeos e primeiro vilão de CDZ é um dos maiores vilões que já vi, embora ele tenha duas personalidades, uma boa e uma má.

Primeiro, tomado por sua personalidade má, mata Shion, Mestre do Santuário, e tenta matar Athena. Mas como Aioros surge para salvá-la, ele o declara como traidor e diz que ele é quer matar Athena, e manda Shura acabar com ele.

Anos mais tarde, convence a maioria dos Cavaleiros de Ouro que Seiya e os outros são traidores, e os que não convence (o Aioria), controla a mente.

Depois, na Saga de Hades, ele volta como um suposto vilão, mas na verdade, ele vem para ajudar Athena a liberar sua armadura, e passa de um dos vilões mais fodas de CDZ, pra um dos mocinhos mais fodas.


1- Darth Vader

“Tan tan tan tan tan-tan tan tan-tan”. Se você não reconheceu essa música, é a Marcha Imperial, que é com certeza a primeira coisa que vem a cabeça das pessoas quando o assunto é Darth Vader, o vilão da primeira Trilogia de Star Wars.

Pra mim ele é  o maior vilão de todos os tempos. Vamos a uma pequena biografia que justifica o primeiro lugar:

Nascido como o jovem Jedi Anakin Skywalker, se tornou Darth Vader ao se deixar levar ao Lado Negro da Força para salvar sua mulher da morte. Lutou com Obi-Wan, seu antigo mestre, em um planeta vulcânico, e como perdeu a luta, caiu na lava e teve que substituir várias partes do seu corpo por essa armadura que o mantém vivo. Virou o braço direito do Imperador Palpatine, e suas perversidades incluem matar crianças e cortar a mão do próprio filho. E no final, ainda conseguiu se redimir de tudo isso.

JBC divulga a capa do volume 1 de Bakuman!

E a JBC não perde tempo! Pouco tempo depois de anunciar que publicaria Bakuman, hoje ela divulga a capa do Volume 1 no Facebook.

As capas de Bakuman são muito legais, e geralmente elas têm referências a outros mangás. Um bom exemplo, é a capa do Volume 2. Agora, essa capa da JBC cortou uma boa parte da capa original. Não é nada demais nesse volume, ao meu ver. Agora, espero que não se repita com o Volume 2 em diante.

Olha aí pra você comparar e tirar suas próprias conclusões:

JBC Anuncia que irá publicar Bakuman

Meu Deus, hoje é o dia das notícias legais. Além do trailer dos Vingadores, agora temos o anúncio de que a JBC vai trazer Bakuaman ao Brasil.

Pra quem não sabe, Bakuman é o mais novo mangá da dupla que criou Death Note, e é o mangá que mais leio.

E como se isso não fosse suficiente, a JBC também vai trazer o CDZ Next Dimension. Ele é todo em cores, mal posso esperar pra ele ser publicado aqui.

Bakuman começa a ser publicado já em Agosto.

Magico


Magico é um mangá que estreou esse ano, na grandiosa Shonen Jump, a maior revista de mangás do mundo. E de todos mangás que estrearam nesse ano até agora, Magico é o mais popular, e talvez o único que vá continuar na revista.
Magico conta a história de Emma, que é encarnação de uma bruxa que renasce a cada 500 anos, e Shion, um jovem e bastante poderoso mago que é apaixonado por ela. Visando proteger Emma de outros magos que podem ir atrás do poder dela, Shion se compromete a fazer uma série de rituais  para selar esse poder. E o primeiro deles é Magico, o ritual do casamento.
O legal desse mangá é a sua inocência, principalmente no amor de Shion e Emma, que por algum motivo me lembra do amor de Mashiro e Miho ,de Bakuman (fora a parte que Shion e Emma já se beijaram e já estão casados).
O traço também é legal, e se junta muito bem à narrativa, fazendo a leitura ser muito agradável e rápida.
O Mangá também tem um pouco do “jeitão Toriyama” nele, com a já citada inocência, e até mesmo com um velhinho tarado.
Eu gostei muito do jeito que as magias são obtidas. Fazer com que se precise de um ritual fazem as coisas ficarem mais interessantes, e dá um gancho para a obtenção de novas magias. Além disso, gostei muito do mundo de Magico, e se ele for bem explorado pode render muita coisa boa.
Magico é um Mangá que tem tudo pra dar certo: um bom cenário, uma boa trama e personagens carismáticos. Agora é só torcer para a qualidade ser mantida, e claro, para que ele venha logo para o Brasil.