A Guerra dos Tronos [Resenha]

Ano passado estreou uma série incrível, épica, cheia de traições, amor e mortes. Uma série que me cativou totalmente e me fez viciar nela. Claro que eu estou falando de Game of Thrones.

Eu gostei tanto da série que resolvi ler o livro que deu origem a ela. E o que encontrei foi bem melhor do que eu tinha visto na série: um mundo mais aprofundado, cheio de detalhes, com muito mais personagens. Tudo desenvolvido com um jeito de escrever que é tão descritivo que você consegue imaginar as cenas com perfeição.

 A narrativa é incrível e o mundo criado por George R. R. Martin mais ainda. Os cenários, as famílias, os “fatos históricos” desse mundo, tudo é tão bem pensado que chega a ser convincente. Mas nada nesse livro é tão convincente quanto seus personagens: eles são incrivelmente humanos.

 Não há aquela divisão de certo personagem ser “mocinho” ou outro “vilão”. Como um ser humano de verdade, eles têm momentos de bondade e momentos de maldade. Fazem o que seu interesse diz, e nem todos aparentam ser o que são. Então se prepare para ser cativado por vários deles. E odiar alguns também, claro.

 Outra coisa legal do livro é que ele é sob o ponto de visão de vários personagens, e não apenas de um. Cada capítulo é chamado pelo nome do personagem que protagoniza ele, e faz com que o livro não tenha apenas um como principal.

 Ah, e isso me lembra de uma dica pra você que quer lê-lo: não vá pensando que esse é um livro onde os personagens que você julga protagonistas sempre se dão bem, como na maioria dos outros. O Martin não tem preferência por nenhum deles, e você pode ver um personagem que você se apegou ser morto de uma hora para outra.

Tudo isso é responsável por esse ser um dos melhores livros que já li. É realmente uma leitura muito legal e agradável, ideal pra quem gosta de literatura fantástica, lutas de espadas, cavaleiros e muita ação e intrigas.

 O que você está esperando? Vá para a livraria mais próxima e compre já A Guerra dos Tronos, termine e vá ler também o segundo volume, A Fúria dos Reis. Garanto que você não se arrependerá.

Anúncios

O Iluminado vai ganhar uma sequência

Um dos maiores sucessos do mestre do terror Stephen King, e livro que eu estou lendo, O Iluminado, vai ganhar uma sequência.

Ela se chamará Dr. Sleep, e mostrará Danny com 40 anos trabalhando num hospital e usando seus poderes pra ajudar seus pacientes a descansar em paz.

Além disso, o livro trará um grupo de vampiros (?) vianjantes chamado de The Tribe.

Tá certo que misturar a história do Iluminado com vampiros é meio estranha, mas sendo o grande autor que é, sei que o King saberá conduzir uma boa história com isso.

Os 5 personagens secundários que mais amamos

Esse negócio de fazer Top 5 tá se tornando bem comum no blog, mas fazer o que, ideias pra esses posts me veem à cabeça assim, de repente.

Todos nós gostamos de personagens secundários de várias histórias, e achamos que alguns deles merecem um destaque bem maior nelas. Vamos agora aos cinco que considero os mais queridos.

5- Jiraya

Não dá pra não gostar do ero-sennin, pra mim o melhor personagem de Naruto. Ele é carismático, engraçado, poderoso, e claro, tarado.

Sua morte com certeza deixou os fãs de Naruto tristes, mas foi uma morte digna, e, além disso, ele deu a pista pra Naruto que o verdadeiro Pain não estava com os seis.

Por falar na morte dele, ela foi uma das mais legais que já vi nos mangás/animes.

4- Dobby

O elfo-doméstico é um dos personagens mais queridos de Harry Potter, cativando-os desde sua primeira aparição.

Sério, os fãs gostam tanto dele que acho que não é difícil de encontrar pessoas que choraram quando ele morreu.

3- Castiel

Supernatural tem muitos personagens secundários legais como o Bobby, o Crowley, entre outros. Mas o melhor mesmo é o Castiel, sendo ele o personagem mais querido dos fãs depois do Dean (é isso aí, ninguém gosta do Sam). Bem, até agora os fãs gostam muito dele, entretanto isso promete mudar na próxima temporada (mas isso já é assunto pra outro post).

Sério, não dá pra não simpatizar (e não rir) com o anjo tentando se adaptar ao nosso mundo, e o Dean tentado ensinar a ele como tudo funciona por aqui.

2- Moe

Em uma série que dá vários episódios de destaque à suas dezenas de personagens secundários como os Simpsons, escolher um pra essa lista é uma tarefa difícil.

Mas acredito que o Barman de Springfield seja pra outros fãs, como é pra mim, o personagem secundário mais legal da série.

Moe está sempre se dando mal, recebendo trotes do Bart, e tentando se matar. Não tem como não simpatizar com ele. E além de tudo, como qualquer personagem dos Simpsons, ele tem um passado que rende ótimos episódios.

1- R2-D2

Sim, o cobiçado primeiro lugar é de R2, o droide mais querido de Star Wars. Tenho certeza que todos os fãs, assim como eu, têm o R2 como um dos seus preferidos da saga.

Ele é um dos únicos dois personagens que estão presentes em todos os filmes e são interpretados pelos mesmos atores (o outro é o C-3PO, o fiel companheiro do pequeno droide).

Menção Honrosa- Eiji

Essa parte não tinha nos outros Top 5, mas me sinto obrigado a citar o Niizuma Eiji, o rival de Mashiro e Takagi, de Bakuman.

Por Bakuman não ser uma obra tão conhecida como as outras citadas, não coloquei ele no Top 5 de verdade, mas o Eiji é com certeza muito querido entre os fãs do mangá, pois foi feito um questionário na Jump para eleger qual personagem eles mais gostavam e ele ganhou com uma larga vantagem.

Não é pra menos, o Eiji é muito legal porque ele praticamente vive pro mangá, sendo bem excêntrico e falando onomatopeias a maior parte do tempo.

Os 5 Maiores vilões da ficção

Mais um Top 5 aqui pro blog, que tive a ideia de fazer enquanto pensava no primeiro colocado. Já vou avisando que o texto tem alguns spoilers, mas se você não ligar pode continuar.

5- Voldemort

O vilão da série Harry Potter merece estar aqui por que se tomar o poder e quase conquistar o mundo mágico não é uma tarefa simples, imagine fazer isso duas vezes!

Além disso, sua busca pela imortalidade fez ele dividir sua alma em várias partes, e garantiu sua posição aqui.

4- Aizen

O primeiro vilão de Bleach, tão poderoso que conseguiu enganar toda Soul Society, fingindo ser bonzinho e depois forjando sua morte.

Arquitetou um plano para trazer Rukia para a Soul Society para ser executada acusada de um crime grave, somente para pegar o Hougyoku que estava dentro dela. Além disso, se aliou aos Hollows para concretizar seus planos. Quer mais motivos pra ele estar aqui?

3- Magneto

O Magneto é um vilão muito legal, seja nas HQs, filmes, desenhos, e principalmente em First Class. Não só por que ele é muito poderoso, mas seus motivos pra agir como um “terrorista mutante”, são compreensíveis, já que ele está querendo apenas defender os da sua “raça” como o prório Xavier, mas de um jeito bem mais agressivo.

2- Saga 

O Cavaleiro de Gêmeos e primeiro vilão de CDZ é um dos maiores vilões que já vi, embora ele tenha duas personalidades, uma boa e uma má.

Primeiro, tomado por sua personalidade má, mata Shion, Mestre do Santuário, e tenta matar Athena. Mas como Aioros surge para salvá-la, ele o declara como traidor e diz que ele é quer matar Athena, e manda Shura acabar com ele.

Anos mais tarde, convence a maioria dos Cavaleiros de Ouro que Seiya e os outros são traidores, e os que não convence (o Aioria), controla a mente.

Depois, na Saga de Hades, ele volta como um suposto vilão, mas na verdade, ele vem para ajudar Athena a liberar sua armadura, e passa de um dos vilões mais fodas de CDZ, pra um dos mocinhos mais fodas.


1- Darth Vader

“Tan tan tan tan tan-tan tan tan-tan”. Se você não reconheceu essa música, é a Marcha Imperial, que é com certeza a primeira coisa que vem a cabeça das pessoas quando o assunto é Darth Vader, o vilão da primeira Trilogia de Star Wars.

Pra mim ele é  o maior vilão de todos os tempos. Vamos a uma pequena biografia que justifica o primeiro lugar:

Nascido como o jovem Jedi Anakin Skywalker, se tornou Darth Vader ao se deixar levar ao Lado Negro da Força para salvar sua mulher da morte. Lutou com Obi-Wan, seu antigo mestre, em um planeta vulcânico, e como perdeu a luta, caiu na lava e teve que substituir várias partes do seu corpo por essa armadura que o mantém vivo. Virou o braço direito do Imperador Palpatine, e suas perversidades incluem matar crianças e cortar a mão do próprio filho. E no final, ainda conseguiu se redimir de tudo isso.

Harry Potter: A série de livros

Esse é o primeiro post do especial, e como diz o título dele, eu vou abordar a série de livros como um todo.
Harry Potter é uma série de livros que fez algo inacreditável: fez com que adolescentes lessem livros com mais de duzentas páginas (e a partir do quarto livro, mais ou menos quinhentas ou mais).
Eu admito que conheci Harry Potter pelo filme, e logo virei fã. Mas um tempo depois, comecei a ler os livros e gostei muito deles. Rowling me cativava com esse universo que ela criou, e seu jeito de escrever me agradava.
O ponto forte dela é na descrição: os detalhes que ela passa são muito precisos, e é muito legal essa característica dela em cenas de batalha.
Além disso, ela consegue humanizar muito seus personagens. Os mocinhos erram, e muito, às vezes. E nem sempre um personagem é o que parece ser. É fácil se identificar, simpatizar, ou odiar um personagem de Harry Potter.
Rowling também não tem problema em matar personagens importantes quando é preciso, inclusive os “bonzinhos”, e logicamente, isso é um ponto positivo.
A série tem criaturas fantásticas de várias mitologias, são seres como Hipogrifos, Gigantes, Elfos, Duendes, Fantasmas, Centauros, Lobisomens, Dragões além de seres criados pela própria Rowling, como os Dementadores. Isso tudo só enriquece ainda mais o universo de Harry Potter, e deixa as histórias bem mais legais.
A cada livro somos surpreendidos com novos elementos, novos mistérios, novas revelações sobre o enredo, e claro, conhecemos cada vez mais o mundo mágico dos livros. E essa apresentação é muito natural, já que Harry viveu com os trouxas, e não conhece o mundo bruxo, como nós.
E é por isso que eu prefiro ler os livros a assistir os filmes. Não que eles não sejam bons, mas é que muita coisa fica de fora deles, e cada mínimo detalhe dos livros vale a pena ser lido, pois eles nos ajudam a entender mais esse universo fantástico.
Harry Potter é uma das melhores séries de livros que eu já tive a oportunidade de ler, e é muito especial pra mim. Vale muito a pena, pois tem personagens cativantes, uma história imersiva, uma ótima narrativa, e um final muito bom.
Recomendo muito que vocês leiam os livros, e “se transportem” para esse mundo mágico. Vocês não se arrependerão.