HQ de Game of Thrones vai chegar ao Brasil

 

Como vocês já devem ter percebido eu sou um grande fã de Game of Thrones. Mas mesmo com meu conhecimento sobre a obra eu não sabia que ela tinha começado a ser adaptada para quadrinhos ano passado. Juntaram as duas melhores coisas que existem!

Bem, vai ser lançado um encadernado com as seis primeiras edições dia 27 de Agosto. Fique aí com um preview com algumas páginas:

Vem aí mais uma mega-saga dos Lanternas Verdes

O Lanterna Verde é meu super-herói de HQs favorito. Na verdade não só ele, mas a grande maioria dos personagens da sua mitologia são muito legais. E isso se deve muito a Geoff Johns que conseguiu revitalizar o personagem nos últimos anos, e dar uma importância maior ainda a ele no Universo DC.

Agora o roteirista irá nos brindar com mais uma mega-saga dos Lanternas Verdes, chamada Rise of the Third Army. Pra divulgá-la, ontem foi lançada essa arte aí em cima feita pelo artista brasileiro Ivan Reis.

O plot dela é de que os Smurfs Espaciais (ou Guardiões do Universo, se preferirem) querem acabar com a Tropa dos Lanternas Verdes e criar um novo exército pra servi-los.

Pra quem acompanha as histórias mais recentes fica um misto de “já esperava por isso” com um certo choque de ver a que ponto os Guardiões chegaram.

A saga só começa em outubro nos Estados Unidos.

Panini solta um teaser sobre o lançamento de Os Novos 52 no Brasil

 

Isso mesmo, o reboot que o universo da DC sofreu finalmente chegará ao Brasil! E com a saga Ponto de Ignição (que prepara o terreno para esse recomeço) quase no fim, a Panini lança esse teaser para anunciar
a chegada dos Novos 52.

Pela imagem se supõe que todas as 52 novas revistas serão publicadas por aqui. E tudo me leva a creditar que ainda será naquele formato chato de histórias dentro das revistas de heróis mais famosos.

Mas ainda assim estou ansioso pra ver as revistas de volta ao número 1 e começar uma coleção do Lanterna Verde.

Skoob

Sempre fui apaixonada por livros, ler sempre me deu prazer, e pra aqueles que dividem a mesma opinião comigo que a leitura é um otimo hobbie, existe a rede social Skoob.
 Para quem não conhece, Skoob é um lugar onde você organiza os livros que você já leu, quer ler,  esta lendo ou relendo em uma estante virtual. Além disso, você ainda favorita seus livros, seleciona os desejados para presentes e participa de grupos para discussão sobre os autores e suas obras.


Além dessas características, você ainda pode controlar o número de páginas que você lê por dia, quais livros você emprestou, quais que colocar na meta de leitura, fazer resenhas do livro desejado, avaliar a obra, quais livros abandonou, e alem de uma variedades de amigos para compartilhar sua opiniao. Enfim…para os leitores de plantão, esse é um ótimo lugar para quem ama livros:  http://www.skoob.com.br/

A Guerra dos Tronos [Resenha]

Ano passado estreou uma série incrível, épica, cheia de traições, amor e mortes. Uma série que me cativou totalmente e me fez viciar nela. Claro que eu estou falando de Game of Thrones.

Eu gostei tanto da série que resolvi ler o livro que deu origem a ela. E o que encontrei foi bem melhor do que eu tinha visto na série: um mundo mais aprofundado, cheio de detalhes, com muito mais personagens. Tudo desenvolvido com um jeito de escrever que é tão descritivo que você consegue imaginar as cenas com perfeição.

 A narrativa é incrível e o mundo criado por George R. R. Martin mais ainda. Os cenários, as famílias, os “fatos históricos” desse mundo, tudo é tão bem pensado que chega a ser convincente. Mas nada nesse livro é tão convincente quanto seus personagens: eles são incrivelmente humanos.

 Não há aquela divisão de certo personagem ser “mocinho” ou outro “vilão”. Como um ser humano de verdade, eles têm momentos de bondade e momentos de maldade. Fazem o que seu interesse diz, e nem todos aparentam ser o que são. Então se prepare para ser cativado por vários deles. E odiar alguns também, claro.

 Outra coisa legal do livro é que ele é sob o ponto de visão de vários personagens, e não apenas de um. Cada capítulo é chamado pelo nome do personagem que protagoniza ele, e faz com que o livro não tenha apenas um como principal.

 Ah, e isso me lembra de uma dica pra você que quer lê-lo: não vá pensando que esse é um livro onde os personagens que você julga protagonistas sempre se dão bem, como na maioria dos outros. O Martin não tem preferência por nenhum deles, e você pode ver um personagem que você se apegou ser morto de uma hora para outra.

Tudo isso é responsável por esse ser um dos melhores livros que já li. É realmente uma leitura muito legal e agradável, ideal pra quem gosta de literatura fantástica, lutas de espadas, cavaleiros e muita ação e intrigas.

 O que você está esperando? Vá para a livraria mais próxima e compre já A Guerra dos Tronos, termine e vá ler também o segundo volume, A Fúria dos Reis. Garanto que você não se arrependerá.

Saint Seiya: Next Dimension Vol. 1 [Impressões]

Como alguns de vocês devem saber, eu sou muito fã de Saint Seiya (ou Os Cavaleiros do Zodíaco, como o anime é conhecido no Brasil).  Desde criança sempre gostei das aventuras dos defensores de Athena, e a partir de 2009 comecei a comprar volumes aleatórios de Lost Canvas (que é uma espécie de spin-off do mangá original, se passando mais de 200 anos no passado).
E em julho do ano passado, junto com o anúncio de Bakuman(outro mangá que adoro), a JBC comunicou que iria trazer outro spin-off de CDZ: Next Dimension. Ele começou a ser lançado em agosto, mas aqui em Sergipe mangás e HQs costumam ter problema com a distribuição (a Panini que o diga) e então só achei o volume 1 nas bancas agora em janeiro.
Logo quando se folheia o mangá nota-se uma grande diferença da maioria dos outros: ele é totalmente colorido. Isso dá charme a mais nele, e a JBC manteve assim na publicação brasileira. Infelizmente isso reflete no preço do mangá, fazendo com que ele custe 14, 90.
Logo que comecei a ler a história não me agradou muito (acho que porque estava acostumado a ler as aventuras de Tenma e companhia pelas mãos da Shiori Teshirogi), mas logo depois eu comecei a gostar dela.
Aliás, vale um pouco comentar sobre ela: a premissa é muito parecida com a de Lost Canvas, mas com a diferença de que aqui passado e futuro do universo criado por Masami Kurumada se cruzam constantemente.
E é isso, fora a história que demorou pra me cativar, eu gostei bastante. Além de contar a história da Guerra Santa do passado Next Dimension continua a história da era de Seiya (de um jeito diferente do visto no filme Prólogo do Céu), e isso é bem legal.
Tenho certeza que nos próximos a história melhorará ainda mais, e eu vou tentar acompanhar o mangá.

6 Horas Para Matar [Resenha]

Pra começar: eu não conheço muito o Justiceiro. Realmente eu comprei essa HQ depois de ler essa resenha dos parceiros d’A Horda. Bem, a resenha foi fundamental pra que eu comprasse esse encadernado, mas na verdade a premissa sozinha já havia me conquistado.
O Justiceiro está em mais um dia de trabalho, dando um jeito (merecido) em uns exploradores de crianças. Ao acabar o seu serviço ele volta para o seu furgão onde encontra um homem de máscara que o faz ficar inconsciente com um gás. O homem injeta uma substância nele que o matará em seis horas, mas se ele matar um homem para os seus patrões eles lhe darão o antídoto. Então nosso amigo Frank Castle decide que não precisa viver mesmo, e que vai aproveitar essas seis horas matando quantos criminosos puder.
Essa é a premissa de 6 Horas Para Matar, que se assemelha muito a de um filme de ação como Adrenalina, por exemplo.  Seu roteiro é muito bem conduzido e alterna entre muitos momentos de ação e de aprofundamento nos personagens. Aliás, essa profundidade dada até mesmo aos antagonistas do Justiceiro foi algo que eu adorei.

Outra coisa muito legal é o traço realista do desenhista. Casou muito bem com o roteiro, melhorando os impactos propostos por ele.
Além disso, vale comentar aqui é ótimo trabalho daPanini com o encadernado brasileiro. Um trabalho que pode ser resumido em uma palavra: capricho (e não, de jeito nenhum estou falando daquela revistinha adolescente). A capa dura, o papel especial, e até mesmo as capas das edições originais reunidas no fim da publicação, dão um charme a mais para ela e fazem dessa uma daquelas HQs que ficam muito bonitas na estante, e trazem orgulho de se ter na coleção. Tudo isso por um preço que considero justo (ou até mesmo inferior ao que deveria ser cobrado): R$ 17,90.
Sem dúvidas essa foi uma das melhores HQs que já li. E você, tá esperando o quê? Vá fazer uma visitinha na banca de revistas da esquina e compre logo essa preciosidade.

One Piece e Dragon Ball serão publicados pela Panini

 

Tantos pedidos, tantas campanhas e tantas orações dos otakus brasileiros finalmente deram certo: One Piece volta a ser publicado no Brasil, pela Panini, já em Janeiro de 2012. E o melhor de tudo: vai ser publicado tanto desde a primeira edição, quanto do ponto em que parou na Conrad!

Conhecendo a editora sei que o mangá será tratado com muito cuidado e com certeza agradará os fãs. Eu não li muito dele então eu aproveitarei e tentarei comprar o volume 1 pra conhecer melhor.

E não para por aí. O clássico dos clássicos Dragon Ball também será republicado a partir do ano que vem.

Aí sim, Panini!

Mary Jane vai ganhar os poderes do Homem-Aranha!

Nos EUA, está rolando uma saga que se chama Spider-Island em que todos os habitantes de Manhattan ganham os poderes do herói mais nerd das HQs. Agora, a ruivinha favorita dos nerds, Mary Jane, vai ganhar os poderes dele também.

A premissa da série em si me agradou muito. E agora  com essa notícia é que eu fiquei curioso mesmo (e aposto que todas as pessoas que gostam das histórias do Homem-Aranha também).

Só o que não me agradou muito foi o traço. Veja algumas páginas:

 

O Iluminado vai ganhar uma sequência

Um dos maiores sucessos do mestre do terror Stephen King, e livro que eu estou lendo, O Iluminado, vai ganhar uma sequência.

Ela se chamará Dr. Sleep, e mostrará Danny com 40 anos trabalhando num hospital e usando seus poderes pra ajudar seus pacientes a descansar em paz.

Além disso, o livro trará um grupo de vampiros (?) vianjantes chamado de The Tribe.

Tá certo que misturar a história do Iluminado com vampiros é meio estranha, mas sendo o grande autor que é, sei que o King saberá conduzir uma boa história com isso.