E aí, vocês já viram o trailer de Homem de Ferro 3?

 

É, eu sei que já fazem alguns dias desde que lançaram o trailer, por isso ao invés de só postá-lo aqui eu resolvi “analisá-lo” também. Vamos ver minhas opiniões sobre ele?

Continuar lendo

Anúncios

As 100 maiores risadas maníacas da história do cinema

 

Isso mesmo, alguém teve a ideia GENIAL de juntar as cem maiores gargalhadas da história do cinema num vídeo só. É empolgante do começo ao fim, aquele tipo de coisa que agrada qualquer um que assistir, principalmente aqueles que adoram cinema.

 

A parte mais legal de assistir ao vídeo é reconhecer os filmes presentes, mas o cara que fez colocou em seu Tumblr a lista deles, na ordem em que aparecem. Olha ela aí:

Batman and Robin
Wizard of Oz
The Matrix Revolutions
Austin Powers: International Man of Mystery
How the Grinch Stole Christmas
The Little Mermaid
Beauty and the Beast
Highlander
Monsters Vs. Aliens
Aladdin
Finding Nemo
Inglourious Basterds
Batman Forever
Princess Bride
A Christmas Story
Cars 2
Raiders of the Lost Ark
Super Mario Bros
Snow White
A Nightmare Before Christmas
The Muppets
Oldboy
Back to the Future
True Romance
Fight Club
Harry Potter and The Deathly Hallows Part 2
The Exorcist
Hook
Bad Lieutenant: Port of Call – New Orleans
Deadfall
Face Off
Grindhouse Trailer: Werewolf Women of the SS
Face Off
Deadfall
Evil Dead 3: Army of Darkness
Bride of Chucky
Kung Fu Panda
Star Wars: Empire Strikes Back
Thor
Blue Velvet
The Incredibles
The Shining
The Assassination of Jesse James
Roadhouse
The Great Dictator
The Money Pit
Toy Story 2
Power Rangers
Batman (1966)
Batman (1989)
The Dark Knight
Troll 2
Deathproof
Monsters Inc.
Sin City
Megamind
Kill Bill Volume 2
True Romance
Leon
Fifth Element
Hannibal
Bram Stoker’s Dracula
Kung Fu Panda 2
Dr Strangelove
Akira
Predator
Blazing Saddles
A Clockwork Orange
Batman Forever
Toy Story
A Streetcar Named Desire
Lord of the Rings: The Return of the King
A Nightmare Before Christmas
Black Dynamite
A Nightmare on Elm Street
Toy Story 3
Labyrinth
Young Frankenstein
101 Dalmatians
Demolition Man
Lion King
The Dentist 2
Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl
Stephen King’s IT
American Psycho
Zoolander
Street Fighter
The Simpsons Movie
Despicable Me
Spiderman
Star Was: Revenge of the Sith
Shrek
Inglourious Basterds
Live and Let Die
Evil Dead
Die Hard
Die Hard II
Die Hard III
Evil Dead II
The Muppets

O Espetacular Homem-Aranha [Resenha]

“Com grandes poderes vêm grande responsabilidades”. A clássica frase já enraizada na cultura pop pode ser aplicada na vida de diversas formas. Um bom exemplo disso é que você tem o poder de fazer o reboot de uma franquia milionária que tem apenas dez anos (sendo que a última parte da trilogia foi lançada há apenas cinco), e aí você tem a responsabilidade de fazer um filme bom. Felizmente esse último exemplo aconteceu mesmo.

Desde o ano passado eu venho batendo na tecla de que esse reboot não era necessário. Eu percebi assistindo ao filme que sim, ele era se quisessem contar mais histórias do Amigão da Vizinhança, mas não era necessário agora. Poderiam ter esperado um tempo pra fazer isso, era o ideal. Mas aí os direitos voltariam pra Marvel (o que agradaria muitos fãs, inclusive a mim).

Eu tinha certeza que o filme seria bom, e não me decepcionei. Posso dizer até que é melhor que os da trilogia de Sam Raimi, embora apresente alguns defeitos.

O mais grave deles é que tudo no filme parece estar conectado: os pais de Peter estão conectados com os poderes que ele ganha que está conectado com os poderes que o Dr. Connors ganha. Isso se torna chato e menos “crível”.

Continuar lendo

Veja a primeira arte conceitual de Homem de Ferro 3

A divulgação de Homem de Ferro 3 tava um pouco parada. Não é de se estranhar, o filme ainda tá engatinhando, mas até agora não teve nenhuma divulgação além de um poster meio genérico com o logo do filme. Até agora, pois hoje lançaram uma arte conceitual MUITO bacana:

E ainda mostram apenas parte da armadura nova pra gente especular e ficar com gostinho de “quero mais”. Um jeito muito legal de divulgar.

Aliás, essa armadura aparentemente será bem mais dourada. To doido pra ver como ela é completa.

Os Vingadores [Resenha]

No final do ano passado eu escrevi um texto chamado “Os 5 filmes mais esperados de 2012”, e coloquei Os Vingadores na primeira posição.

Isso mostra quanta expectativa eu tinha nesse filme. E não só eu, mas muita gente previa um filme incrível. Mas todos estavam errados… O filme é MUITO mais que incrível.

O principal argumento daqueles poucos que duvidavam de que Os Vingadores seria um dos melhores filmes em toda a história do cinema era que “seriam muitos personagens para desenvolver todos na história”. Foi aí que eles se enganaram, pois TODOS os personagens principais são muito bem desenvolvidos.

E por “principais” entenda que é desde o Homem de Ferro, Thor, Hulk e Capitão América, ao vilão Loki (que ganha mais da minha simpatia a cada filme) e até mesmo ao pessoal da S.H.I.E.L.D. (Nicky Fury, Viúva Negra, Gavião Arqueiro e inclusive o Agente Coulson). Todos fazem a trama girar, todos são muito bem aproveitados do seu jeito.

O filme sabe mesclar muito bem humor (na maioria das vezes proporcionado pelo nosso querido Tony Stark) e ação, além de mostrar muito daquele lado mais “humano” dos heróis naquele jeito já conhecido da Marvel.

A sessão que eu assisti foi em 3D, mas o efeito não faz muita diferença assim. Embora ele dê um charme a mais para as cenas de ação, que são ESPETACULARES.

As atuações são muito boas também, com o elenco de grandes estrelas interagindo de um jeito convincente.

Sejam nos diálogos, conflitos, atuações e cenas de ação, o filme acerta em todos os seus mínimos detalhes. Ele é o filme que a gente esperava, e ainda melhor. Aliás, recomendo que você convide aquele seu amigo à beira do suicídio para assistir com você. Ele vai acabar desistindo da ideia na expectativa de assistir Os Vingadores 2.

Eu assisti: Thor

 

E eis que só nessa reta final para Os Vingadores é que consegui ver Thor. Bem, pelas críticas que vi na época que o filme foi lançado, achava que era um filme bem mediano, que não agradava nem desagradava. Mas o que eu vi foi um filme ótimo, que me empolgou do começo ao fim.

Sim, tem alguns defeitos, mas o saldo total é bastante positivo. Na verdade, o principal problema do filme é que ele é uma história de redenção do Deus do Trovão. Assim, temos uma história do arrogante Thor se tornando mais humilde.

Mas esse clichê é algo pequeno se comparado com as coisas incríveis desse filme: várias referências ao Universo Marvel, os belos efeitos especiais, a mitologia incrível do personagem muito bem adaptada e acima de tudo, Loki.

Sim, o irmão invejoso de Thor rouba muitas das cenas do filme, e o ator Tom Hiddleston consegue dar vida a um vilão no nível de Magneto e quase um Coringa.

E mesmo com algumas cenas de ação muito boas no filme, para mim as melhores foram as de Loki armando seus planos.

Como falei lá em cima, Thor está cheio de referências. Adorei ver quando falaram de forma implícita sobre Bruce Banner (se referindo a ele como “um cientista pioneiro em radiação Gama”) e ao Homem de Ferro.

O final não é algo tão feliz, mas também não é uma tragédia. Considerei um bom final.

Mas a cena pós-créditos é que foi realmente incrível, reunindo Loki e Nick Fury em uma cena que será de grande importância para Os Vingadores.

Minha empolgação com o filme dos Heróis Mais Poderosos da Terra está a mil, e só o que posso desejar é que 27 de abril chegue logo.

Veja um comercial de Os Vingadores que você vai ADORAR

 

Faltam poucos dias para 27 de abril, a data de estreia de Os Vingadores. E a cada nova notícia eu tenho mais certeza que ele será um ótimo filme.

O tal comercial de TV que falei no título foi lançado recentemente. Nele o Capitão América dá uma ordem ao Hulk. Não vou falar muito, veja por você mesmo.

 

Incrível! Essas naves estão demais, os efeitos estão demais… E ESSE HULK?

Cara, eu quero que dia 27 chegue logo.

Eu assisti: (500) Dias Com Ela

Esse é um filme que sempre quis assistir, pois sempre ouvi coisas boas sobre ele. Esperava uma comédia romântica totalmente diferente das outras quando fui vê-lo, e foi isso que encontrei.
O filme já começa explicando que não é uma história de amor, e foi a partir daí que ele me ganhou. Depois disso foi fácil rir e mergulhar na incrível história dele.

Vou fazer um resumo dela: Tom acabou de se separar da sua namorada, Summer. Acontece que ela é uma pessoal incrível, e ele é perdidamente apaixonado por ela e pelo jeito dela. Então ele começa a lembrar das coisas mais importantes que viveu junto dela.
Uma das coisas mais legais do filme é que essas lembranças são jogadas pra nós que estamos assistindo fora de ordem, de forma não linear. Em uma cena podemos ver os dois em um momento em que a relação já está “fria”, e logo depois ver eles em momentos de grande felicidade.
Não posso deixar de comentar que me identifiquei muito com o protagonista Tom. Ele é um cara legal, mas bem inseguro às vezes, o que o torna mais humano.
E o final? Simplesmente genial. Foi incrível como o filme conseguiu mostrar um romance que poderia realmente acontecer, não uma história totalmente clichê que com dois minutos de filme você já sabe de tudo o que vai acontecer.
Esse é sem dúvida um dos filmes mais legais que eu já vi. Totalmente recomendado para você que quer ver algo diferente do que a grande maioria dos filmes do gênero apresenta.

As Aventuras de Tintim [Resenha]

As Aventuras de Tintim


Título original: The Adventures of Tintin: The Secret of the Unicorn 
Ano: 2011  
Direção: Steven Spielberg
Roteiro: Steven Moffat, Joe Cornish e Edgar Wright
Elenco: Andy Serkis, Jamie Bell, Daniel Craig, Nick Frost, Simon Pegg, Toby Jones e Cary Elwes.

Esse foi o primeiro filme em 3D que eu vi. Sério, nunca teve um filme que eu realmente quisesse ver e que fosse em 3D nas vezes que em que ia ao cinema. Até o dia em que fui ver esse filme.
Eu assistia Tintim quando criança. Tenho lembranças vagas do desenho, não me lembro de tramas ou momentos especiais. Eu fiquei com muita vontade de ver esse filme porque não é todo dia que se vê Spielberg, Peter Jackson e Andy Serkis juntos.
Para quem não sabe, Tintim é um jovem repórter que vive se envolvendo nas mais diversas aventuras.
Dessa vez ele se vê no meio de um mistério envolvendo o lendário navio Licorne, e junto com seu cachorro Milu e o Capitão Haddock, vai fazer de tudo para desvendá-lo.
A parte técnica do filme é simplesmente demais. As animações são ricas, belas e mais realistas que as do desenho, mas ainda assim mantém as características marcantes dos personagens.
A trama se desenvolve de um jeito rápido e natural, e embora algumas cenas sejam previsíveis, ainda é gostoso acompanhá-las.
O humor é algo muito presente no longa. São piadas e situações cômicas que agradam crianças e adultos, e nesse quesito o Capitão Haddock rouba a cena com seu problema com a bebida.
O 3D não faz muita diferença em grande parte do filme, mas em algumas cenas de ação ele é muito bem utilizado, e faz valer o ingresso. Aliás, uma dessas cenas se alterna entre o passado e o presente, com Haddock narrando uma história. Pra mim essa é a melhor cena de todo o filme, um ótimo trabalho de direção.
Uma vez eu vi uma entrevista em que Spielberg e Peter Jackson se diziam grandes fãs de Tintim. É por isso que o filme é tão bem feito, tão bem pensado, e tratado com carinho. Isso o melhora muito, e o torna tão bom quanto é.

Eu assisti: Megamente

Eu gosto muito de animações e de super-heróis, portanto quando descobri sobre esse filme no final do ano passado eu logo quis assisti-lo. Mas como minha vida não é uma coisa tão fácil, não tive oportunidade de ir vê-lo. Aí o Telecine me proporcionou assisti-lo ontem, e ele era tudo o que eu imaginava.

No filme conhecemos Megamente, um vilão que mantém uma certa rivalidade com o super-herói Metro Man desde a infância, e que nunca conseguiu ganhar dele. Um dia, um de seus planos finalmente dá certo e ele consegue dominar a cidade de Metro City. Então ele percebe que sem seu algoz ele não tem mais objetivos na vida, e resolve criar um novo herói para lutar com ele.

Megamente tem uma premissa genial, pois o protagonista é o vilão, não o herói. Vemos os fatos que o levou a se tornar um “cara mal”, seus motivos para agir assim e até simpatizamos com ele e passamos a nutrir certa antipatia pelo Metro Man, torcendo pro azulão acabar com ele.

O longa tem como inspiração alguns outros heróis (principalmente o Superman) e faz muitas piadas com as situações típicas e clichês do gênero, além de fazer referências a filmes de ficção científica e até uma (absolutamente fantástica) a Donkey Kong.

A trilha sonora é muito legal, contando com bandas como AC/DC, Guns N’ Roses e Ozzy Osbourne (CRAZY TRAIN, meu amigo!). Elas combinam muito com o clima do filme e empolgam e divertem quem estiver assistindo.

O filme é divertido, engraçado e muito legal, garantia de risadas ao longo dele. Num tempo em que as animações cada vez mais carecem de criatividade é muito bom ver um filme assim.