Uma análise da 6ª temporada de Supernatural

Supernatural é minha série favorita, e por causa do lançamento da 7ª temporada hoje venho fazer uma retrospectiva da 6ª, que fez muitos fãs (inclusive eu) reclamarem de sua existência. E aviso logo que têm vários spoilers à frente.

Nosso descontentamento tem razão: O criador da série, Erick Kripke, desde o início dela, tinha pensado em uma série de apenas cinco temporadas. Mas como esse é um seriado que faz muito sucesso, e como o dinheiro fala mais alto, ela foi renovada pra uma sexta.

O “problema” é que a 5ª temporada foi genial, e teve um final muito bom. Seria um fim perfeito pra saga dos irmãos Winchester. Então, os fãs começaram a se perguntar que inimigo poderoso podia dar as caras, depois de terem usado Lúcifer, e se iam manter a mesma qualidade da temporada. E pra agravar mais as más expectativas, o Kripke anunciou que se afastaria da série.
A difícil tarefa ficou nas mãos de Sera Gamble, e Supernatural teve um ínicio de temporada bem fraquinho. Depois ela foi ficando melhor, principalmente em episódios mais “soltos”, que não desenvolviam a trama, que pra mim foi o principal problema da temporada.
A história parecia sem rumo, primeiro com a tal guerra civil no Paraíso, e as armas roubadas por Balthazar, depois com o negócio dos Alfas, Sam sem alma, e por último a tal da Eve e o Purgatório. Tudo assim, jogado na nossa cara e misturado (graças a Deus o Kripke reassumiu seu cargo lá pelo final da temporada e qualidade aumentou mais).
E então ela acaba com o Castiel se tornando o “novo Deus”, ou seja, um dos personagens mais queridos dos fãs do seriado tem grandes chances de ser o vilão da nova temporada.
Mas se tem uma coisa em que a temporada foi muito afiada, foi no humor. Isso a série conseguiu manter, com suas tiradas muito boas (como o Crowley transformar o inferno em uma fila sem fim), e episódios engraçadíssimos, como o que Sam e Dean são transportados para o “mundo real”.
Então, pra mim, essa temporada não foi de todo ruim. Ela se redimiu ao seu final. E espero que a 7ª seja bem melhor, e que se encerrar a série, encerre de uma maneira tão genial quanto foi a oportunidade perdida na 5ª.
Anúncios

2 comentários em “Uma análise da 6ª temporada de Supernatural

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s