Os zumbis agora são populares…

 

Foi-se o tempo em que zumbis eram os coadjuvantes máximos das histórias de terror, meros seres burros que só serviam pra comer miolos e serem escravos de um monstro mais poderoso que era o “chefão final”.

Agora, o termo zumbi virou sinônimo de “infecção”, e até mesmo de “apocalipse”. E tem gente que realmente acredita que um apocalipse zumbi está por vir (cara se tem gente que fala klingon, tudo é possível).

Não, eu não estou criticando essa nova fase “hypada” dos zumbis. Eu gosto muito dela ( como qualquer nerd que se prese) e esse texto é só pra fazer uma reflexão sobre o assunto.

Acredito que os zumbis deixaram de ser monstros coadjuvantes como mencionei acima quando a indústria percebeu que já tinha usado os vampiros e lobisomens ao extremo, usado mais um pouco, e explorado das mais diversas formas, umas geniais e outras péssimas (sim, falo daquela história dos vampiros que brilham no sol).

Depois que perceberam que zumbis podiam deixar de serem mortos-vivos burros que “só“ matavam, por que não criar um jeito de fazê-los serem transmissores de um vírus que contaminasse as pessoas (se tornar um deles é muito pior do que morrer)?

Não sei se foi Resident Evil que começou isso, mas que é referência no assunto, é. E depois da saga da Capcom, temos agora muito mais games, HQs, mangás, livros, séries, filmes, animes e até mesmo músicas que contam com a presença dos nossos amigos sem cérebro.

E esses novos zumbis caíram no gosto popular. E eu acho que sei o porquê: seres que andam em grupo, que praticamente não podem ser mortos, e que transformam as pessoas por aí em mais deles, e ainda por cima são monstros relativamente “novos”, são muito mais assustadores que morcegos e pequenos lobos que, de tanto serem utilizados, já não representam ameaça pra nós, e até são o sonho de várias adolescentezinhas ao redor do mundo (é, tô criticando de novo…).

Então os zumbis agora são populares. E espero que a mídia não os utilize da forma como utilizou várias outras criaturas do nosso imaginário, e acabe os transformando em “ícones sexuais” (vocês não sabem como me dói escrever isso).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s